Unesc: Convênios internacionais proporcionam múltiplas experiências

Criciúma (SC)

Unir tradição, inovação e experiência. A vivência em outro país, além de proporcionar o conhecimento de uma nova língua, também traz inúmeras oportunidades de crescimento pessoal e profissional. E isso é o que a Unesc quer oferecer por meio de diversas parcerias firmadas ao longo desses seus 54 anos de história. Dentre elas, estão as alianças firmadas recentemente com a Universidade de Pádua, na Itália; a Escola de Francês La Provence; a Universidade de Alicante, na Espanha; e a Universidade de San Pablo, em Tucuman, na Argentina. Todos esses firmados somente neste início de ano.

Para a diretora de Pesquisa e Pós-Graduação da Unesc, Patrícia de Aguiar Amaral, essas parcerias fortalecem e qualificam a produção científica, promovem intercâmbio científico, além de estimular a formação de redes de pesquisas internacionais. “Proporcionar oportunidades e estimular o desenvolvimento do pensamento crítico e científico faz parte do investimento acadêmico da Unesc graças ao esforço de seus pesquisadores e do Escritório de Relações Internacionais, por meio da professora Vanessa Moraes de Andrade que vem intensificando e reestruturando o setor para que possamos retomar e ampliar essas possibilidades neste momento de ‘quase’ pós-pandemia”, relata Patrícia.

A coordenadora do Escritório de Relações Internacionais da Universidade, Vanessa Moraes de Andrade, fala ainda que a experiência proporciona ampliação e valorização da qualificação dos acadêmicos da Unesc. “É uma maneira de aprofundar as habilidades e qualidades do profissional. A Unesc tem várias parcerias que são de fundamental importância para o acadêmico de graduação, de pós-graduação, de mestrado e doutorado. Estamos sempre à disposição para que possam tirar todas as dúvidas”, comenta Vanessa.

Itália

A parceria com a Universidade de Pádua, na Itália, por meio do Departamento de Estudos Linguísticos e Literários do Centro de Estudos Grandi Migrazioni, é uma grande oportunidade não só para acadêmicos de graduação, mas para pós-graduação, mestrandos, pós-doutorados e pesquisadores. 

A Universidade é muito prestigiosa e uma das mais antigas da Itália, com 800 anos. A professora Giorgia Miazzo do Departamento de Estudos Linguísticos e Literários, Centro de Estudos Grandi Migrazioni destaca que, além dos interessados conhecerem a cultura, vão poder saber mais sobre a história da italianidade. “Vamos olhar sensivelmente a tudo, pensar em promover atividades culturais e educacionais que mobilizem não só a comunidade acadêmica, mas os apaixonados pela cultura italiana a partir dessa parceria”, comenta Giorgia. 

Os interessados neste intercâmbio poderão ir até a universidade europeia para participar da experiência. “Temos oito vagas a cada semestre. Esse intercâmbio será de importante valia para os acadêmicos e com foco na disseminação da cultura, eventos culturais. Também vamos promover estudos sobre a migração italiana, estimular produções científicas, eventos, história e cultura, promover pesquisas e atividades voltadas à cultura”, destaca ela, que já esteve em visita na Unesc e conhece a região que é típica italiana. O estágio é de um a dois semestres, ou seja, de seis meses a um ano. A professora italiana, que é pesquisadora, está finalizando um livro que retrata a cultura italiana. 

O convênio tem a intenção de estimular iniciativas e eventos que impulsionam o planejamento, formação e atualização no campo da história, cultura e língua das migrações e culturas italianas no exterior, com o objetivo de aprofundar o tema migratório em uma perspectiva multidisciplinar, além de promover a investigação, o estudo, a atividade científica e cultural na área acima referida, a nível nacional e internacional, também por meio de formas de colaboração e troca mútua de experiências com instituições públicas e privadas;

França 

Com o convênio firmado recentemente com a Escola de Francês La Provence, os acadêmicos de Gastronomia poderão realizar estágios na França, o que vai oportunizar experiência em uma cozinha renomada no exterior. 

De acordo com a coordenadora do Escritório de Relações Internacionais da Unesc, essa parceria de sucesso entre hotéis e restaurantes da França, estudantes e universidades do Brasil e a La Provence, é muito boa para todos, pois difunde conhecimento e capacita ainda mais os acadêmicos que participam desse projeto. “Acaba sendo também um grande diferencial no momento da procura de trabalho. Estamos intensamente realizando convênios e renovando outros com intuito de proporcionar experiências múltiplas aos nossos acadêmicos”, reforça Vanessa.

O estágio é de seis meses na França. Além da gastronomia no qual o interessado poderá atuar em cozinha em suas diversas áreas e pâtisserie (confeitarias), o convênio também é destinado para a área da hotelaria com estágios na recepção e salão do restaurante e na cosmetologia e estética, com execução no SPA dos Hotéis. 

“É claro que ele precisa ter motivação e determinação para ir e poder se adaptar a um mundo tão exigente como a hotelaria francesa. No entanto, para quem vai, essa pode ser uma experiência de fundamental importância, pois além do aprendizado, o fato de as empresas serem hotéis e restaurantes conceituados na França e no mundo, sendo que muitos têm uma, duas ou três estrelas no Guia Michelin, faz com que as portas do mercado de trabalho no Brasil e no mundo se abram para aqueles que lá estiveram”, destacou.

Ampliação da validação de doutorados 

Um doutor em Desenvolvimento Socioeconômico ou em Educação pela Unesc poderá ter, com muito mais agilidade, a mesma titulação em um país da União Europeia. Esse é o principal resultado do acordo assinado entre a Unesc e a Universidade de Alicante, na Espanha.

Uma das possibilidades que a União Europeia oferece são os doutorados em cotutela, ou seja, você pode apresentar uma tese de doutorado no Brasil e em uma instituição conveniada na Europa, haverá o orientador da instituição brasileira e o coorientador da Universidade estrangeira. 

A Universidade de Alicante foi fundada em 1979 e conta, atualmente, com 30 mil alunos e recebe cerca de dois mil estudantes ao ano para intercâmbios e programas de pós-graduação, mestrado e doutorado.

Argentina

A Unesc também firmou acordo geral de cooperação com a Universidade de San Pablo, de Tucuman, na Argentina, que oferta intercâmbio acadêmicos de graduação e de pós-graduação por um ou dois semestres ou um ano de estudos acadêmicos. 

No acordo, será permitido o intercâmbio de cinco estudantes de graduação ou pós-graduação de cada instituição, para cada semestre ou ano letivo. 

Mais informações

Mais detalhes dos convênios podem ser obtidos com o Escritório de Relações Internacionais da Unesc pelo telefone (48) 3431 2660 de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h. 

Interessados em iniciar na Universidade uma nova jornada de evolução pessoal e profissional podem entrar em contato para obter mais informações sobre as inúmeras possibilidades, oportunidades de bolsas, descontos e formas de ingresso pelo Whatsapp (48) 99915-0433.

Leia também