Procon de Içara realiza pesquisa de material escolar

Içara (SC)

Durante o mês de janeiro, o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Içara realizou uma pesquisa de preço do material escolar comercializado na cidade. O levantamento foi realizado em 11 estabelecimentos, entre papelarias e supermercados, com a comparação de 35 itens. O objetivo é permitir que o consumidor possa realizar a sua compra com economia e segurança.

O grafite, por exemplo, chega a ter um percentual de diferença de 883% entre o mais barato (R$ 0,78) e o mais caro (R$ 7,67). Outra diferença significativa está no apontador, com uma variação de 693% entre o menor preço (R$ 0,30) e o maior (R$ 2,38).

Continua após o anúncio
BANNER PORTAL MAIS SUL (1)
IPTUCRI-Mais Sul - 795x205
P1_B2
Banner 795x205 - Portal Mais Sul - Coopercocal - Fev24
COOPERALIANÇA-CAMPANHA-CHATBOT-BANNER-SITE- (3) - 795x205
IPTU ICARA 2024 - Alterando
Fim do anúncio

Outras diferenças de preço que chamam a atenção são as da borracha branca, com 470%, do papel seda, com 465%, e da cola branca, com 394%. A planilha completa pode ser conferida em anexo ao final da matéria.

“Nosso intuito é fazer com que o consumidor ande menos e também erre menos nas suas compras. Sabemos que as coisas estão muito difíceis nos dias de hoje e pesquisar preços acaba sendo a melhor opção para se obter economia”, observa o coordenador do Procon de Içara, José Silvano.

Alunos da rede municipal recebem os materiais

Pelo terceiro ano consecutivo, os aproximadamente 7 mil estudantes da rede municipal de ensino receberão os materiais escolares gratuitamente. A iniciativa do Governo Municipal, por meio da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, visa contribuir com o orçamento de milhares de famílias içarenses.

“Às vezes, uma mãe tem cinco filhos matriculados na rede e não tem condições de comprar todos os itens da lista. Esse tipo de ação deixa todos os alunos aptos para aprenderem igualitariamente, sem diferenças na sala de aula”, observa a secretária da pasta, Nerilda Felisberto. 


Quer ficar bem informado? Clique aqui e participe do nosso grupo do WhatsApp.


 

Leia também