Nova Veneza: Prefeitura e Unesc finalizam projeto 130 anos, 130 histórias

Nova Veneza (SC)

A Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo de Nova Veneza, com o apoio do Centro de Memória e Documentação (Cedoc) da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), produziu ao longo de 2021 o projeto intitulado “130 anos, 130 histórias”, que conta a trajetória de vida das pessoas mais idosas do município. E esta semana, os historiadores concluíram os trabalhos, que foram apresentados ao prefeito Rogério Frigo. Todo o trabalho captado vai estar disponível no segundo andar do Museu do Imigrante Cônego Miguel Giacca, não só para visitação, mas como fonte de pesquisa sobre a cidade e a região.

Os historiadores buscaram pessoas de diversas localidades de Nova Veneza, com a ideia de contar a história da Capital Nacional da Gastronomia Típica Italiana, através dos olhares destes cidadãos que muito contribuíram para o crescimento da cidade. São diferentes perspectivas sobre a história de famílias, comunidades e de todo o Sul de Santa Catarina.

O chefe do executivo conta que a iniciativa surgiu após notarem que o município não possui registros audiovisuais das histórias dos próprios cidadãos. “É a realização de um sonho para o nosso município ter um projeto tão rico em história produzido pela Unesc aqui em nossa cidade. É importante preservarmos a nossa história e nada melhor do que ter estrelando estes conteúdos, os nossos cidadãos que muito contribuíram para o desenvolvimento de Nova Veneza”, enfatiza Frigo.

A Secretária de Cultura, Carolina Ghislandi, ressalta o legado histórico que este material deixará para a cidade. “Este material só vai se valorizar conforme o tempo for passando. É um patrimônio cultural que vamos deixar para Nova Veneza e seus moradores. O trabalho ficou belíssimo e contou com a participação de muitas famílias e cada uma delas vai receber uma cópia desses vídeos, como forma de agradecimento e reconhecimento por tudo que fizeram por nossa cidade. Mas toda a comunidade vai poder conferir o trabalho no nosso museu”, comenta.

A criação de um arquivo que preserva as histórias do município integra o Plano Municipal de Cultura elaborado na Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo e agora se concretiza a partir da narrativa dos cidadãos neovenezianos. “O legal do projeto é que pegamos perspectivas das histórias das nossas famílias e de pessoas que muitas vezes não participam dos círculos sociais e não contam as suas trajetórias de vida em muitos lugares. Agora está eternizado através destes vídeos que vamos trabalhar para virar um documentário futuramente”, explica Carolina.

Para o coordenador do Cedoc da Unesc, Paulo Osório, foi um privilégio produzir este material para Nova Veneza e região. “Ouvimos muitas histórias de casamentos, cotidiano das famílias, religiosidade e adquirimos um material em alta qualidade que vai poder ser utilizado de inúmeras formas. Ficamos felizes com o resultado final, que futuramente poderá ser concluído com um documentário que contará a história de Nova Veneza através destes olhares”, afirma o professor.

As gravações foram realizadas pela equipe formada pelas historiadoras Andiele de Souza Baranoski e Liziane Acordi Rocha e pela editora de vídeo Bruna Speck.

Leia também