Içara: Ambulatório de Álcool e Drogas promove palestra

Içara (SC)

O Ambulatório Municipal de Álcool e Outras Drogas, em parceria com a Secretaria de Saúde de Içara, promoveu nesta quinta-feira, dia 23, uma palestra com integrantes das comunidades terapêuticas para os familiares dos pacientes do ambulatório de Içara em alusão ao Dia Internacional de Combate às Drogas, celebrado no dia 26 deste mês. A data foi criada pela ONU em 1987 com o objetivo de conscientizar a população a respeito dos problemas desencadeados pela venda e pelo consumo de drogas.

Somente em 2022, o ambulatório de Içara já realizou 1.550 atendimentos envolvendo toda a equipe de profissionais. Atualmente são 260 pacientes atendidos e 40 pessoas acolhidas em comunidades terapêuticas para tratamento de longa permanência. Quatro aguardam leito hospitalar. 

“Quando percebemos a demanda que o município tem no tratamento da dependência química sabemos o quanto a prevenção é importante. É possível vencer este mal, se todos estiverem juntos” alertou a coordenadora do Ambulatório Municipal de Álcool e Outras Drogas Mara Scremin.

O ambulatório hoje conta com oito profissionais disponíveis para atender a população, sendo eles: dois psiquiatras, clínico geral, enfermeira, técnico administrativo, psicóloga, assistente social e coordenação.

“Precisamos trabalhar em rede, seja na educação, na assistência social e na saúde. As ações realizadas durante este mês foram voltadas para a sensibilização da comunidade em relação aos malefícios causados pelo uso abusivo de álcool e drogas. Estas ações também buscam a troca de experiências entre as comunidades terapêuticas, usuários, ex-usuários e população”, reforçou o secretário de saúde Sandro Ressler.


Fechando as atividades do mês, nesta sexta-feira, dia 24, logo mais às 19h, uma missa alusiva ao Dia Internacional de Combate às Drogas acontece na Paróquia Santa Rita, localizada no bairro Presidente Vargas. A celebração será presidida pelo Padre Tiago Comin. A temática será ‘Destino ruim, onde grandes amigos se perdem’.

Leia também