Trabalho de egressos de Artes Visuais da Unesc é selecionado ao Festival do Cinema Universitário

Criciúma (SC)

Em 2021, o curta-metragem de egressos do curso de Artes Visuais da Unesc irá representar Santa Catarina no Metrô – Festival do Cinema Universitário Brasileiro. “O Caso do Túnel de Siderópolis”, criado e produzido em 2017 por na época, alunos do Curso de Artes Visuais – Bacharelado, é uma das quatro obras catarinenses selecionadas pelo festival – dos 389 filmes inscritos em todo o Brasil, 29 são de Santa Catarina. A quinta edição do Metrô ocorrerá de 14 a 19de setembro e contará com 34 filmes. O curta dos egressos da Unesc, será exibido no dia 15, às 18 horas, pelo canal do festival no Youtube (www.youtube.com/metrofestival).  

A estreia de “O Caso do Túnel de Siderópolis” contará ainda com uma live com a diretora do curta, Aline Delavechia, com o diretor de fotografia e câmera, Billie Andrade, e outros componentes da equipe. Aline, que já formada no Bacharelado em Artes Visuais e agora faz Licenciatura, foi a responsável pela inscrição do curta-metragem no festival e afirma ter ficado surpresa com a seleção do trabalho. “As filmagens foram concluídas em 2017, mas a edição foi finalizada somente em 2021. Inscrevemos o curta por incentivo do professor Juliano (Campos, orientador do trabalho na época) e não tínhamos tantas esperanças de sermos selecionados em meio a tantos trabalhos acadêmicos de grandes centros. Comemoramos demais o resultado e é muito gratificante ter o reconhecimento de um trabalho feito com tanta dedicação por todos”, comenta.  

De Londres, onde reside há dois anos, a egressa do curso de Bacharelado em Artes Visuais, Adriele Roman, comemora a seleção de “O Caso do Túnel de Siderópolis” no Metrô. Ela foi diretora de Produção e conta que o trabalho agregou a sua formação. “Nos dividimos em funções e a equipe trabalhou em todos os processos necessários para que o curta se tornasse realidade: desde a escrita do roteiro, até planejamento, definição de gênero, audições para o elenco, escolha das locações e tudo mais. Para mim, foi uma experiência muito interessante saber como tudo funciona por detrás das câmeras, além de poder conhecer melhor artistas renomados da região e poder aprender com essa troca de experiências.  

A coordenadora do curso de Artes Visuais da Unesc, Aurélia Honorato, conta que há alguns anos, a Universidade vem investindo na disciplina de “Linguagem do Cinema e Vídeo”, com a aquisição de equipamentos e software de vídeo e imagem, para proporcionar aos acadêmicos o contato com o cinema. “A atividade proposta pelo curso contribui para a ampliação do repertório do acadêmico e com a sua formação. Anualmente, os alunos têm desenvolvido trabalhos interessantes nesta linguagem e a seleção do curta no Festival do Cinema Universitário Brasileiro, com certeza, é um incentivo para os estudantes e um reconhecimento para os envolvidos”.  

Saiba mais 

O curta é o resultado do trabalho realizado em 2017, por alunos da sétima fase d ocurso, na disciplina “Linguagem do Cinema e Vídeo”, a partir de uma proposta feita pelo então professor da disciplina, Juliano de Campos. Com 14 minutos de duração, o filme conta a história de estudantes de Artes que produzem um documentário sobre as minas de carvão de Criciúma e são surpreendidos por fatos que mudam os rumos da narrativa.  

Segundo Aline, o curta tem ares de documentário, mas trata-se de ficção. “Quando o professor nos propôs a atividade, decidimos por trabalhar com algo da região. Nos chamou a atenção as histórias relativas à extração de carvão mineral, atividade que impactou a vida das pessoas. Durante a pesquisa, nos interessamos pelas lendas contadas sobre as minas, especialmente as de suspense e terror”, comenta.  

“O Caso do Túnel de Siderópolis” foi produzido com o apoio da comunidade. Os atores, de Criciúma, Içara e Nova Veneza realizaram o trabalho de maneira voluntária e as locações foram cedidas sem custo. O grupo teve o apoio de algumas empresas para o fornecimento de materiais e alimentação.  

O Metrô – Festival do Cinema Brasileiro Universitário é um festival sediado em Curitiba, Paraná. Em 2021, a edição ocorrerá de forma totalmente virtual e os participantes poderão acompanhar, além da exibição dos 34 filmes criados e produzidos por universitários no Brasil, atividades complementares de formação. 

Mais informações sobre o 5º Metrô – Festival do Cinema Universitário Brasileiro no link https://metrouniversitario.com.br/  

Equipe do curta-metragem “O Caso do Túnelde Siderópolis” 

Ana Gallas – Argumento 

Marcos Paulo Costa – Roteiro

Aline Delavechia Rodrigues – Direção 

Fabrício Poeta- Assistente I 

Alice Meis – Assistente II

Jéssica Homem Heck – Direção de Arte

Samanta Emidio Batista – Assistente de Direção

Juliana Ribeiro da Silva – Figurino

Adrieli Roman – Direção de Produção

Lucas Borges – Assistente de Produção 

William Bombazaro – Assistente de Produção

Billie Andrade – Diretor de Fotografia e Câmera

Eduardo Pioner – Diretor de Fotografia e Câmera

Matheus Abel – Som

Atores: Ricardo Mazzorana; Noelma Moraes; Billie Andrade; Kauê Belletini; Renatha Wadocha; Eduardo Pioner; Lige Argento; Reveraldo Joaquim; Edi Balod.

Leia também