Com participação da Unesc, memorial contará a história da Enfermagem do Brasil

Rio de Janeiro (RJ)

Uma das profissões mais importantes durante a pandemia da Covid-19 foi a Enfermagem, que atuou na linha de frente no combate ao vírus. Mas esta é apenas uma das inúmeras contribuições e um exemplo de protagonismo deste segmento tradicional e fundamental à saúde. Trata-se de profissionais que contribuem ainda com a educação; as relações internacionais; os movimentos sociais; a participação popular, entre tantos outros segmentos.

Para preservar a história da profissão, levá-la à comunidade e às novas gerações, a trajetória da Enfermagem do Brasil será reunida em um único local que ficará à disposição no metaverso. O Memorial CasaABEn, como foi batizado, é construído por meio da parceria entre a Unesc, a Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn) e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Continua após o anúncio
BANNER PORTAL MAIS SUL (1)
IPTUCRI-Mais Sul - 795x205
P1_B2
Banner 795x205 - Portal Mais Sul - Coopercocal - Fev24
COOPERALIANÇA-CAMPANHA-CHATBOT-BANNER-SITE- (3) - 795x205
IPTU ICARA 2024 - Alterando
Fim do anúncio

Viabilizado por meio de emenda parlamentar da secretária de Estado da Saúde de Santa Catarina, deputada federal e enfermeira, Carmem Zanotto, o projeto, que contará com cinco trilhas, teve início em setembro de 2023 e tem previsão de conclusão em até dois anos.

A Prova de Conceito (POC) com a primeira fase da trilha um, foi apresentada durante o 74º Congresso Brasileiro de Enfermagem (CBEn), na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ).

A reitora da Unesc, que também é enfermeira, Luciane Bisognin Ceretta, lembra que ao longo dos 55 anos de existência, a Universidade mantém a filosofia de se envolver em ações e projetos junto à comunidade por meio da Extensão, do Ensino, da Pesquisa e da Inovação, seja em âmbito regional, estadual ou nacional.

“Este é o caso do Memorial CasaABEn, projeto do qual estamos honrados em fazer parte ao lado da ABEn e da Fiocruz. Agradecemos de forma especial a secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto pela emenda parlamentar que permite a realização desta bela iniciativa. Zelar e repassar à comunidade toda a história da Enfermagem e o legado da ABEn ao lado de tantas mentes brilhantes é empolgante”, enfatiza.

Equipe multiprofissional

O material que ficará disponível na plataforma é resgatado por um grupo que envolve historiadores, enfermeiros, roteiristas e técnicos da Tecnologia da Informação. Representando a reitora no lançamento no Rio de Janeiro, a coordenadora-adjunta do curso de Enfermagem, Ioná Vieira Bez Birolo, salienta o entusiasmo com que a Unesc participa da criação do memorial.

“Ser entidade apoiadora da iniciativa é uma honra e uma alegria, pois a nossa reitora é uma enfermeira defensora da saúde, da Enfermagem, do Sistema Único de Saúde (SUS), e da educação de qualidade. Para tornar este projeto realidade, a Unesc montou, ao lado da ABEn e da Fiocruz, um time de pesquisadores da área de história da Enfermagem, museólogos e profissionais altamente qualificados na área da Tecnologia da Informação para estruturar e entregar um legado para a história da Enfermagem do nosso país”, conta.

A presidente da ABEn, Jacinta de Fátima Senna da Silva, enfatiza a importância da Universidade na elaboração do projeto.  “A Unesc é uma grande parceira nesta iniciativa que irá contar a história da Enfermagem do Brasil que se confunde com a história da própria associação. Que o memorial seja uma ferramenta de diálogo com a sociedade”, observa.

Desenvolvimento 

A análise e desenvolvimento desse ambiente virtual é encabeçado pela Hololab, empresa que atua com tecnologias disruptivas e elabora projetos no campo da realidade mista e que já é parceira da Unesc em outras iniciativas, como o Centro de Realidade Mista da Universidade.

Conforme o gerente de projetos da empresa, Cristiano Tomasi, que apresentou a primeira etapa do Memorial da CasaABEn, o processo de criação de concepção do software passa por diversas etapas com o intuito de levar o real para o virtual. “Ele não precisa ser necessariamente igual ao real, mas pode ter alguns elementos que levem aconchego, tanto para quem utilizar os óculos de realidade virtual, quanto para a visualização do espaço, para isso levantamos questionamentos sobre as características do ambiente ao lado de historiadores”, explica.

Inicialmente, é disponibilizada a galeria das ex-presidentes da Associação Brasileira de Enfermagem, com diversas informações das respectivas gestões, inclusive, podendo ser visualizadas por meio de linhas do tempo. Além disso, durante a demonstração, Tomazi também apresentou o Medalhão das Presidentes, objeto simbólico e histórico de valorização do profissional da Enfermagem. 

Porém, antes de chegar a estes locais, o visitante passará pela recepção, como se estivesse entrando em um ambiente real. O gerente de projetos revela que o processo de criação ocorre por meio da inovação e inicia pelo levantamento dos requisitos macro; passando por detalhamentos; descrição de comportamento; prototipação e validação.

“A partir disso desenvolvemos os ambientes e, a cada rodada, apresentamos para a  equipe de trabalho para eles validarem, sendo este um processo de refinamento que garante o atendimento das expectativas dos interessados”, ressalta.

Entre tantas qualidades, a Unesc, maior Universidade Comunitária do Sul catarinense, é referência na utilização do metaverso, levando esta expertise a uma iniciativa nacional, como será a CasaABEn. “Agora a Universidade leva o conceito de inovação ao projeto que resgata a história da Enfermagem no Brasil. Nele, buscamos resgatar, não só a história por meio das ex-presidentes como também todo o acervo que já existe na associação, seja ele digitalizado ou não, além de artefatos utilizados ao longo do tempo, como a evolução de equipamentos das vestimentas dos profissionais”, comenta o agente de Inovação e um dos coordenadores da iniciativa pela Unesc, Paulo Priante.

Da Unesc fazem parte do projeto, a pró-reitora de Pesquisa, Pós-Graduação, Inovação e Extensão (Propiex), Gisele Coelho Lopes; o agente de Inovação e um dos coordenadores da iniciativa, Paulo Priante; a coordenadora-adjunta do curso de Enfermagem, Ioná Vieira Bez Birolo; o historiador e coordenador do Centro de Memória e Documentação (Cedoc), Paulo Sérgio Osório e a historiadora, Liziane Acordi Rocha, além do professor Diórgines Mattos, que também é um dos coordenadores pela Universidade; a historiadora de Enfermagem da Unesc, Maria Itayra Padilha e a docente do curso de Enfermagem e do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (PPGSCol), Fabiane Ferraz.

“Possuímos uma equipe com habilidades para produção do projeto, laboratórios informatizados com tecnologia apropriada e o apoio da Hololab que atua nesta área, que tornam possível implantar um conceito de inovação em formato de memorial virtual”, cita Mattos.

O Congresso Brasileiro de Enfermagem

O 74º Congresso Brasileiro de Enfermagem (CBEn), no qual a primeira etapa do Memorial CasaABEn foi apresentada, ocorre na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), de 12 a 15 de novembro, e é  composto por outros grandes eventos satélites da Enfermagem Brasileira: a 13ª Jornada Brasileira de Enfermagem Gerontológica (13ª JBEG) e o 6º Seminário Internacional sobre o Trabalho em Enfermagem (6º SITEn).

Em 2023, o evento tem como tema central “Enfermagem e o Desenvolvimento Sustentável”, enquanto a 13ª JBEG discute “Envelhecimento, Cuidado e Sustentabilidade” e o 6º SITEn tem como foco o “Trabalho de Enfermagem em contextos de iniquidades”.


Quer ficar bem informado? Clique aqui e participe do nosso grupo do WhatsApp.


 

Leia também