Câmara Mirim de Criciúma retorna às atividades de forma remota

Criciúma (SC)

A Câmara Mirim, um dos projetos da Escola do Legislativo, está retornando nesta quinta-feira (4), e com ela retorna a experiência que jovens podem ter, entrando em contato com os seus deveres e direitos na sociedade de forma direta. Devido à pandemia da Covid-19, as reuniões serão retomadas de forma remota.

O projeto conta com 17 escolas participantes que elegem um representante cada, que deve estar entre o 4º e 7º ano, para reunir-se mensalmente. Os mandatos normalmente duram um ano sem reeleição, porém devido à pandemia não houveram novas eleições em 2020 e os mirins serão reeleitos automaticamente para aproveitar as oportunidades de uma legislatura completa. 

A Secretária da Escola do Legislativo, Fabíola Perucchi, acredita que a iniciação dos jovens na política é muito importante para sua formação. “A cidadania não aparece de uma hora para outra, como qualquer matéria ela precisa ser estudada”, destaca.

Os vereadores mirins são estimulados a participarem da suas comunidades. “Eles trazem as demandas das escolas deles e de seus bairros. É importante e dá certo, pois eles enxergam coisas que os vereadores não vêem”, pontua Fabíola.

“Um grande projeto para incentivar a atuação cívica desses jovens”, assim define o projeto a nova presidente da Escola do Legislativo, a vereadora Giovana Mondardo. “Eu assumo com entusiasmo, vamos construir com eles um grande ano, apesar das dificuldades, vamos estimular esses jovens a participarem da nossa atuação parlamentar”, completa.

A vereadora tem uma expectativa positiva para o início na Câmara Mirim. “Fico muito feliz em construir isso com esses jovens. É uma turma bacana que tem muita coisa legal para apresentar durante o ano”, finaliza Giovana.

Com informações de Luan Ghisi e foto de Arquivo/Câmara Municipal de Criciúma.

Leia também