Corpo de Bombeiros alerta: trote é crime e pode custar vidas em Santa Catarina

Florianópolis (SC)

Durante o primeiro trimestre de 2024, o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) recebeu 1.196 ligações classificadas como trotes. Embora esse número represente uma redução de 60% em relação a 2023, quando foram registradas 3.029 chamadas falsas, ainda é motivo de preocupação para a corporação e um alerta importante para a população.

O CBMSC desempenha um papel fundamental no atendimento a ocorrências de incêndio, atendimento pré-hospitalar e salvamento, buscando garantir a segurança e o bem-estar da comunidade.

Continua após o anúncio
BANNER PORTAL MAIS SUL (1)
Mais Sul - 795 x 205 px
Banner 795x205 - Portal Mais Sul - Coopercocal
COOPERALIANÇA-CAMPANHA-CHATBOT-BANNER-SITE- (3) - 795x205
Fim do anúncio

Cerca de 75% das ocorrências atendidas pelos bombeiros são relacionadas a atendimentos pré-hospitalares, que abrangem situações como engasgamentos, acidentes e paradas cardiorrespiratórias. Em muitos casos, os operadores da Central de Operações Bombeiro Militar (COBOM) prestam orientações essenciais aos solicitantes, permitindo que medidas de primeiros socorros sejam iniciadas antes mesmo da chegada das equipes ao local.

Os trotes podem representar um risco significativo, pois ocupam a linha telefônica que poderia ser utilizada para uma emergência real. Em situações de engasgamento, por exemplo, as orientações fornecidas pelos operadores podem ser cruciais para salvar vidas até que a equipe de resgate chegue ao local. Da mesma forma, em casos de parada cardiorrespiratória, instruções sobre ressuscitação cardiopulmonar (RCP) podem fazer toda a diferença.

É importante destacar que passar trote para serviços de emergência é considerado crime, conforme estipulado pelo artigo 266 do Código Penal Brasileiro. Além disso, no caso de menores de idade, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) prevê medidas punitivas adequadas, considerando a gravidade da situação.

O CBMSC enfatiza que cada segundo é crucial em situações de emergência e que o envio de equipes para chamados falsos não apenas compromete o tempo de resposta para ocorrências reais, mas também gera custos desnecessários para o estado. Portanto, é fundamental que a população esteja ciente dos impactos negativos dos trotes e utilize os serviços de emergência de forma responsável e consciente.


Quer ficar bem informado? Clique aqui e participe do nosso grupo do WhatsApp.


 

Leia também