Unesc promove debates sobre a cultura de paz e reafirma o protagonismo estudantil

Criciúma (SC)

A 2ª Semana Integrada de Educação da Unesc, encerrada na noite desta quinta-feira (16/9), trouxe ao longo de quatro dias diálogos para a promoção do respeito à diversidade, à cultura da paz e aos direitos humanos. Além disso, o evento mostrou a força do protagonismo estudantil na Unesc, uma vez que a organização da Semana coube aos Centros Acadêmicos das Licenciaturas Integradas. 

O diretor de Ensino de Graduação, Marcelo Feldhaus, enfatiza que o debate envolvendo estudantes, professores e profissionais em eventos como este, agrega à formação acadêmica e proporciona momentos de aprendizado e aproximação entre alunos de diferentes cursos e profissionais. “A iniciativa dos Centros Acadêmicos da área de Humanidades, Ciências e Educação é um movimento que vem ao encontro de um de nossos princípios institucionais: autonomia e protagonismo do estudante. Os temas escolhidos para os debates são transversais à formação dos diferentes cursos e corroboram com os pressupostos das diretrizes curriculares nacionais”, afirma.

A acadêmica do curso de Letras, Sandra Leila Baldin, fez parte da comissão organizadora do evento e avalia que a segunda edição da Semana Integrada de Educação foi surpreendente. “O evento foi um sucesso. As temáticas escolhidas, os painelistas e a integração só reafirmaram a relevância do evento e o protagonismo estudantil. Trouxemos temas para discussões condizentes com o atual momento em que vive a humanidade. Discutir os temas corroborou para a promoção do respeito à diversidade, da cultura de paz e dos direitos humanos, que aliás, sempre foram objetivo do evento”. 

Temas diversificados 

Entre os temas debatidos estiveram “Racismo Estrutural e Educação: Diálogos sobre a Opressão Cotidiana”; “Luto em Ambiente Escolar”; “Universidade e Fake News em Tempos de Pandemia” e “Recursos Hídricos no Território da Mata Atlântica: Caminhando na direção da consciência”. 

A última noite desta quinta-feira marcou o encerramento das atividades da Semana. Foram painelistas o geógrafo, educador e ambientalista Gustavo Veronesi e as professoras da Unesc Mirian Martins e Yasmine Cunha. O professor Luan da Silva mediou a roda de conversa. 

Durante o encontro, os painelistas trouxeram dados e chamaram os participantes à reflexão sobre a urgência da atenção à Mata Atlântica, um dos grandes biomas brasileiros. Segundo dados apresentados, 72% dos brasileiros vivem na Mata Atlântica e ela está presente em 17 estados, sendo que 80% do Produto Interno Bruto (PIB) está sendo gerado em seu território.

Leia também